quarta-feira, 19 de fevereiro de 2014

Ciclo

As palavras silenciar
Abafar todas notas
Interditar as rotas
Rarefazer o ar
E a inevitável quebra
Que a finitude lembra
A se aproximar

Bem no ponto final
Retornar ao início
À beira do precipício
A espera é letal
E a inevitável queda
Que o temor hospeda
É fundamental

Nenhum comentário:

Postar um comentário