domingo, 13 de outubro de 2013

Autorretrato

A ponta do lápis me fere
E com meu sangue ela escreve
Minha mão se move com delicadeza
Mas é meu cérebro que se convulsiona em movimentos febris
Algo além de mim escreve estas palavras
E nesses momentos sou tão eu mesmo que me desconheço

Nenhum comentário:

Postar um comentário